terça-feira, 2 de janeiro de 2018

Dois pra lá, Dois pra cá

Vencedores dos últimos 5 GPs Cruzeiro do Sul - Derby brasileiro, 2400 metros, grama. Hipódromo da Gávea.

                                                2017 - Emperor Roderic

                                                                                                                                 4 x 5 Mr Prospector

Obs. À luz do Melhoramento Genético dos Animais Domésticos Emperor Roderic apenas apresenta inbreeding sobre Mr. Prospector, já que a passagem em Northern Dancer é por seu pai Roderic O'Connor, como Lady Carol não é emparentada com Northern Dancer não existe através dela consanguinidade para esse cavalo. A definição científica ampla é que a consanguinidade é o acasalamento de indivíduos cujo parentesco entre si é maior do que o parentesco médio da população considerada.


2016 - Daffy Girl

                                                                                                                                                          4 x 4 Northern Dancer e 4 x 5 x 5 Nearctic                                           


          2015 - Famous Acteon



5 x 5 Northern Dancer


2014 - Bal a Bali

                                                                                                                                
4 x 4 Gonfalon


2013 - Mojito

                                                                                                                           Outcross
    

O que isso tudo acima quer provar? Absolutamente nada, assim como as demonstrações de pedigrees de animais altamente consanguíneos não provam nada, a hoje existente maior concentração de endogamia no turfe quando comparada ao passado cabe a concepções diversas na condução atual da atividade. Evidentemente como o universo de animais altamente endógamos a poucos indivíduos é infinitamente superior aos que levam linhagens "exóticas" e/ou pouco consanguíneas sempre haverá uma maior possibilidade estatística de seu sucesso nas pistas. O único que se pode afirmar cientificamente é que indivíduos exógamos ou o quanto menos emparentados tendem a serem mais saudáveis e rústicos que indivíduos endógamos, o que vulgarmente é conhecido no meio pecuário e agrícola como "vigor híbrido". 


Pensamentos de dois fundamentais na história do turfe:  


1. "Buono con buono fa buono. Cattivo con cattivo fa cattivo. Buono con cattivo fa mezzo e mezzo." Frederico Tesio.

2. "Donnez-moi sang et j'élève un champion dans la Place Vendôme." Marcel Boussac.


O que parece não mais caber discussão no pensamento da criação é sobre a qualidade do pai e avô materno somadas a utilização de linhagens ventrais que se sustentam no vigor quanto a produção de classicismo, como exemplo tupiniquim a mais evidente é a iniciada pela notável mãe TAVIRA, o demais é o tempero da atividade.

Não devemos ser contra ou a favor do inbreeding ou outcross, cada caso é um caso e deve ser analisado como tal, o que deve-se ter em mente é a busca do animal saudável e se ter plena consciência que para essa busca o inbreeding é uma ferramenta extremamente válida mas que deve ser praticada com bastante critério, pois a homozigose tanto pode trazer os genes desejáveis como os indesejáveis, não existe nenhum ser vivo que seja portador unicamente de genes desejáveis... o que não quer dizer que se um cruzamento for praticado sobre animais não emparentados mas portadores das mesmas taras genéticas que a chance dessas taras virem a tona no produto possa ser desprezada. Seguramente que na incerteza da transmissão o outcross é uma ferramenta mais confiável para se conseguir indivíduos de melhor saúde e vigor.  

Considero Hyperio o exemplo de pedigree mais "race" que conheci, um 3 x 3 em Pharos através de Pharis e Nearco sobre Tourbillon e Hyperion somados a uma linha materna consistente e por um mensageiro de primeira qualidade, Amphis. Existe algo melhor?

# Uma curiosidade, o grande criador Marcel Boussac sempre é citado como exemplo quando se quer defender a prática da elevada consanguinidade no PSI, mas se estudarmos o pedigree de seus principais ganhadores, Pharis, Tourbillon, Marsyas, Caracalla, Djebel, Goya, Coaraze, Corejada, Corrida, Priam, Sandjar, Ardan, Ambiorix etc, veremos que a história não é bem assim. Inclusive seu último derby-winner Acamas era pouquíssimo consanguíneo. # 

Como na belíssima música de João Bosco e Aldir Blanc imortalizada na voz de Elis Regina: São dois pra lá, Dois pra cá...